Entenda Mais Sobre Algumas Espécies de Plantas Ornamentais

Publicidade:

Os consumidores de flores e plantas ornamentais têm perfil diversificado. São amantes de plantas; decoradores, designers, paisagistas, organizadores de festas e eventos, especialistas em jardinagem, floriculturas e comerciantes varejistas. Da mesma forma, há flores ornamentais para todos os gostos e preferências, tamanha a variedade de espécies, formatos e cores das plantas que podem fazer toda a diferença em qualquer espaço, interno ou externo.

Como geralmente a regra é sol e água e protegida de ventos fortes, claro tudo sem excesso, os cuidados são simples. A falta de hidratação causa murchamento e queda das folhas. Para plantar o melhor é em substrato, uma massa de fibra de coco, pínus, carvão e brita, encontrado em qualquer floricultura, sobre um vaso de plástico ou barro, ou cachepot (recipiente) de madeira. Para plantar no jardim de uma casa espécies epífitas, como falenópsis e chuva-de-ouro, que usam galhos como suporte, recomenda-se ou uso de placas ou o plantio em galhos de árvores.

Em compensação, o retorno é bastante significativo: mais beleza, mais qualidade de vida e mais bem-estar. Algumas plantas são muito mais do que ornamentais. Podem ser medicinais, terapêuticas, frutíferas e aromáticas.

A bromélia gigante ou bromélia imperial (pode atingir até 1,2 metros de altura) tem grande valor ornamental, folhas longas e largas nas tonalidades vermelha, arroxeada e verde, além de intermediárias dessas cores.

Publicidade:

A cattleya labiata é a orquídea nativa brasileira mais popular e desejada. Seu apelido é “rainha do nordeste”. As flores nascem no verão e são grandes, perfumadas e coloridas nos tons de lilás, roxo, albas, semialbas ou azuladas.

Existem duas espécies de plantas ornamentais bem semelhantes chamadas de “árvore-da-felicidade”; tanta é a semelhança, que a espécie Polyscias guilfoylei é chamada de “macho” e a espécie Polyscias fruticosa é considerada “fêmea”, o que não é verdade. São geralmente cultivadas em vasos médios a grandes, em recintos internos. Em algumas culturas orientais a planta, que exala um cheiro peculiar no fim das tardes, costuma ser oferecida como presente.

As plantas de meia-sombra, como caladium, licuala, palmeira-leque, lírio-da-paz, flor-de-maio, palmeira ráfia ou rápis, árvore-da-felicidade, calateia, jiboia, filodendro, conforme a característica indica, preferem a meia sombra, com iluminação adequada e boa umidade ambiental. A maior parte das flores ornamentais adequa-se melhor em locais de clima tropical e subtropical.

18. fevereiro 2014 por Steve Antonio Gomes
Categoria: Jardim, Plantas | Tags: , , , , |