Cuidando e Plantando Flores de Azaléias

Publicidade:

Azaléia não é apenas nome de uma reconhecida e importante marca de sapatos femininos. Ela é o nome popular de uma planta que pertence à família dos rododentros. Há basicamente dois tipos de azaléias: as de folhas caducas e as de folhas perenes. Trata-se também de uma das flores que simbolizam a cidade de São Paulo, no mesmo Estado, graças a uma paixão nutrida pelo flor por um dos seus antigos prefeitos.

Embora não existam muitas subespécies de azaléias, a maior diferença entre elas está no tamanho desta planta. As azaléias de flores de rododentros são capacitadas a desenvolverem inflorescências, enquanto a outra, desenvolve apenas floradas terminais para cada um de seus talos, o que gera uma diferença considerável no tamanho final de cada uma delas. Embora a diferença existe, as azaléias brotam seus talos  em todas as estações do ano, o que torna a flor tão interessante inclusive para cultivo a título de comercialização.

Publicidade:

Segundo especialistas, as flores da azaléia levaram anos e anos se desenvolvendo, há mais de 10 mil espécies (dentre as duas tipologias) sendo cultivadas pelo mundo afora, sendo que todas  as mudanças genéticas foram sendo promovidas pelas mão do homem. Quando começam a brotas as sementes das azaléias, elas podem ser recolhidas, plantadas para germinarem outras azaléias.

Para quem deseja ter azaléias em seus jardins, ou pequenas áreas em suas residências, alguns cuidados, no entanto, precisam ser tomados, como, por exemplo, a escolha do solo (ou terra adubada)  ideal para a plantação da flor. As azaléias gostam de solo bem drenado, exposição ao sol moderada, de preferência sombreada, e local bem fresco. Para quem vai plantar em pequenos vasos, o ideal é que a terra utilizada já tenha recebido a quantidade certa de adubos. Como é uma flor que pode ser plantada em qualquer época do ano, não há uma estação que seja a ideal para se fazê-lo. Mas uma vez plantada, é sempre bom verificar a qual subespécie pertence a azaléia, já que algumas necessitam de podas regulares, para que se mantenham vivas e florescentes.

24. setembro 2013 por Steve Antonio Gomes
Categoria: Flores | Tags: , , |