Conheça Algumas Plantas Que Podem Ser Usadas em Jardins Litorâneos

Publicidade:

Quem quer ter um jardim litorâneo precisa driblar algumas intempéries naturais, como a areia, o solo arenoso e o excesso de salinidade. Mas é possível sim ter um belo jardim, desde que sejam feitas as escolhas pelas plantas certas. O ideal para não ter nenhum tipo de problema com adaptabilidade é escolher as espécies nativas. Veja algumas dicas de plantas que podem ficar lindas em jardins litorâneos.

 

Pândano espiral ou Pandanus utilis: planta de grande beleza pelas folhas que se desenvolvem em espiral costuma ser utilizada como destaque no paisagismo. Atinge até dez metros de altura e quando seus galhos são podados, eles não tornam a brotar, reduzindo parte do potencial ornamental do exemplar. Então, necessita de um pouco de atenção.

 

Primavera ou Bougainvillea glabra: variedade mais indicada para o litoral sul. Embora sejam arbustos, as primaveras são conduzidas como trepadeiras e encontram-se por todo o país. A glabra é nativa da região sul, e parte do sudeste do Brasil; possui espinhos e não é colorida como a spectabillis, que é nativa das regiões leste e nordeste do Brasil e, também, pode apresentar flores dobradas. Deve ser cultivada em solo fértil, sempre a pleno sol. Requer podas de formação e de manutenção anuais, para estimular o florescimento e renovar parte da folhagem. Quem não possui muito tempo, ou mantém a casa fechada, evite-a.

 

Publicidade:

Quaresmeira ou Tibouchina granulosa: esta árvore nativa do Brasil possui flores roxas ou rosas. Em regiões de clima quente como no litoral, pode chegar a florescer duas vezes ao ano entre junho – agosto e dezembro – março. Atinge de oito a 12 metros de altura e deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, profundo, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano após o plantio ou o transplante.

 

Sapatinho de judia ou Thunbergia mysorensis: trepadeira com inflorescências pendentes,  costuma ser indicada para cobrir caramanchões, onde as flores possam ficar dependuradas à sombra, o sapatinho de judia demanda cultivo a pleno sol ou meia sombra, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Tipicamente tropical a variedade não tolera o frio.

 

Vedélia ou wedelia ou Sphagneticola trilobata: herbácea nativa do Brasil é perfeita para jardins de praia, por ser muito rústica e suportar secas e, também, excesso de água. É muito utilizada como forração, atinge 50 cm de altura e possui flores amarelas e folhagem decorativa. É encontrada em todo o litoral e sua floração ocorre durante todo o ano. Pode embelezar canteiros e bordaduras, assim como vasos e jardineiras. Deve ser cultivada a pleno sol ou meia sombra,  em solo fértil, além de regada a intervalos regulares.

10. fevereiro 2015 por Steve Antonio Gomes
Categoria: Jardim, Plantas | Tags: , , |