Árvores – O Ipê Amarelo, a Árvore do Brasil

Publicidade:

Uma das razões pelas quais o Brasil ficou conhecido no mundo inteiro, em especial na época em que era colônia de Portugal, foi pela sua grande diversidade na fauna e na flora. A quantidade de árvores aqui existentes impressionou tanto os estrangeiros que aqui, em algum momento aportaram, os quais levaram as um nicho de exportação de nossas plantas nativas, bem como a uma mitificação de nossa terra.

Dentre as árvores que impressionaram por sua beleza está o ipê – também conhecido por diversos outros nomes populares tais como: ipê-ouro, ipê-amarelo, ipê – da – serra, ipê, aipê, ipê-branco, ipê – mamono, ipê-mandioca, ipê-pardo, ipê – vacariano, ipê-tabaco, ipê – do – cerrado, ipê-dourado, ipezeiro, pau – d’arco-amarelo, taipoca, o qual possui características que podem distingui-lo facilmente de outras espécies.

O ipê amarelo pode chegar a uma altura de até 30 metros. Tipicamente encontrada em regiões como floresta estacional semidecidual, Floresta de Araucária e no cerrado brasileiro, presentes nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, e nas serras do Espírito Santo. Mas é uma das espécies que está ameaçada de extinção.

Publicidade:

De tronco reto, levemente tortuoso, casca muito grossa, de coloração rosa-acinzentado, em seu caule há também fissuras longitudinais, sempre esparsas e profundas. Os ramos costumam ser grossos, compridos e contendo tortuosidades. Quando adulta, sua copa é alongada, e com alargamento significativo em sua base. A sustentação do ipê se dá por meio de raízes firmes, e profundas. Por meio destas, faz a absorção dos nutrientes necessários a todo o seu desenvolvimento.

As folhas de um ipê amarelo são decíduas, opostas, e podem chegar a medir entre 2,5 a 10 centímetros de comprimento. Ficam pontiagudas, com uma base arredondada e margem serrilhada. Já a inflorescência costuma ser de coloração amarelo-dourada, o que dá uma aspecto magnífico à árvore, em particular na época da primavera.

Mas quanto maior for o frio ao qual estiverem submetidas, maior será a intensidade da florada. É uma árvore que também tem a preferência por solos mais úmidos e com drenagem lenta e não muito ondulado. Trata-se de uma árvore hermafrodita, cuja reprodução (e cultivo geral) se dá sempre após o terceiro ano de vida.

26. setembro 2013 por Steve Antonio Gomes
Categoria: Árvores | Tags: , , |